Super Dicas

Massa acrílica ou massa de PVA: saiba qual usar

28 de junho de 2019

O acabamento de uma construção muitas vezes acaba ficando por conta do acabamento dos ambientes e quando falamos nas paredes dos cômodos, a protagonista é a massa corrida.Para cada espaço um tipo, se o assunto for a fachada ou áreas molhadas, quem vai fazer esse acabamento é a massa acrílica, mas se falamos das paredes da sala e quarto a responsável por isso é a massa de PVA.

 

Tanto a massa acrílica quanto a massa de PVA são aplicadas após o reboco para nivelar a superfície das paredes e eliminar possíveis imperfeições. Por  isso, é aconselhável contar com um profissional para calcular a quantidade necessária do produto e realizar a aplicação correta da massa corrida.

 

Massa acrílica

 

A resistência à umidade é sua principal característica, por isso, é indicada para ambientes molhados, como banheiros, cozinha e área de serviço. A massa acrílica também é utilizada para a finalização de fachadas de casas e prédios devido a maior durabilidade mesmo exposta a intempéries. Para a cobertura desse tipo de material, as tintas acrílicas são as recomendadas.

 

Massa de PVA

 

Este tipo de massa é a base de resina vinílica, por isso, não é resistente à umidade. Indicada para ambientes internos e secos, como quartos e sala. A massa de PVA é utilizada para dar acabamento aos ambientes e nivelar possíveis imperfeições.

 

Onde encontrar?

 

Nas lojas da Rede Construbom você encontra os dois tipos de massas. São mais de 45 lojas em todo o Espírito Santo, sempre com os melhores produtos para você reformar ou construir.

 

Aproveite as ofertas do mês de junho!

Por onde começar a reforma de casa?

19 de março de 2019

O planejamento de uma reforma é a melhor dica para que tudo saia perfeitamente e o seu orçamento não passe do planejado

Uma casa renovada e bonita é o que todos nós desejamos, mas só de pensar em reformar, muitas pessoas desistem da ideia. Afinal, reformas envolvem escolhas e custos.

Não podemos esquecer a parte prática da coisa! Isso sim é bem complexo. Quem está pensando em reformar a casa sempre se questiona: por onde começar? Se você ainda não tem essa reposta, leia nossas dicas a seguir e esclareça todas as dúvidas!

Defina seus objetivos

O que você deseja atingir com a reforma? Aproveitar melhor os espaços, renovar a decoração ou valorizar o imóvel para venda? Essas respostas irão direcionar todo o planejamento. Através delas você se orienta sobre a compra de materiais e a busca de inspirações também.

Coloque seus planos no papel

Detalhe tudo o que deseja e que é necessário mudar, seja o piso, a pintura, o tamanho dos cômodos, encanamentos, instalações elétricas, dentre outros. Com a lista em mãos, defina o que será prioridade de acordo com o orçamento disponível.

É interessante procurar a opinião de um arquiteto e até de um engenheiro para verificar o que é viável ou não na reforma e chegar a um projeto final. Também faça um orçamento prévio, afinal, você tem um limite para gastar e ainda pode encontrar opções mais baratas de um mesmo material.

Legalize a sua reforma

Se a reforma implicar em uma mudança na planta original do imóvel, rebaixamento da calçada ou retirada de árvores é necessário comunicar e solicitar autorização na prefeitura de sua cidade. Caso a comunicação não aconteça, você pode receber uma multa e sua obra ser embargada.

No caso de apartamentos, é preciso comunicar ao síndico sobre a presença da equipe de reforma. Algumas mudanças não podem ser realizadas em apartamentos, pelo fato de descaracterizar a fachada do prédio, como mudanças de janelas, aplicação de toldos, por exemplo.

Defina os serviços e contrate a mão de obra

Você pode optar por contratar uma construtora que assuma todas as área de sua obra ou encontrar profissionais de confiança para executar cada parte. Em todos os casos lembre-se de pedir referências de trabalhos já realizados.

Faça um cronograma de sua reforma juntamente com os profissionais, defina metas e prazos e programe também quando deverá ser realizada a compra de cada material.

Compre os materiais

A compra dos materiais deve ser realizada de forma planejada. Faça orçamentos em vários fornecedores, pois os preços costumam variar muito. Compre o maior número de itens possíveis de uma só vez, assim você consegue ganhar mais desconto e prazo para pagamento. Caso não haja espaço para guardar tudo, solicite que a entrega seja feita parcialmente.

O que fazer primeiro?

Essa orientação será dada pelo arquiteto ou engenheiro responsável pela obra, mas no geral segue-se a seguinte ordem:

– Reformas estruturais, o que inclui mudança de paredes, aumento ou redução de cômodos, lajes, telhados, assentamentos de portas e janelas e outros;

– Encanamentos;

– Instalações elétricas e iluminação;

– Assentamento de pisos, azulejos e louças;

– Pintura.

O segredo para o sucesso da sua reforma é ficar atento ao cumprimento dos prazos, desperdícios durante a obra e com o acabamento. Procure sempre estar presente para fiscalizar o serviço que está sendo realizado, garantindo o resultado esperado. Caso você já more no imóvel a ser reformado, procure esvaziar o máximo possível os cômodos que passarão por reforma, evitando possíveis danos aos móveis.

A reforma começa no planejamento das etapas. Depois, é seguir cada passo e acompanhá-los de perto. Mas lembre-se que sua reforma só será bem feita se você contar com bons materiais e bons profissionais!

Fonte: Imóvel Web